Ir para:    página inicial    |    conteúdo página    |    pesquisa 

Nas páginas de mim mesmo....

[ 27-02-2017 ]

Excerto do livro " O visível e o invisível"

 

A chave de algo que não alcança o cume do momento, considera a medida do que emana da minha vida, por um desencontro de ti, no motivo que afirma e que me leva ao longo das lágrimas, que só elas devem entender a minha dor.

Porque te amo, a visão pode ser um coração escuro, na alma gémea, que parece felicidade a esconder-se na claridade que adverte o que sente a satisfação. ao alcance da perceção que resulta agradecida do que não sei viver.

Porque te amo, perdi a viagem. ao alcance do sonho esquecido nas marcas do interior, que transporta o ser e o ter, no desequilíbrio da lógica, que não aprende a plenitude da vida, sem o teu amor.

A medida que atua e sente o fruto do que pensava descobrir, numa busca nas páginas de mim mesmo, que poderia dizer as palavras na forma de amar, mas que ficou no que disse que devemos e que tem algo ao alcance do que não se encontra...

 

Voltar