Ir para:    página inicial    |    conteúdo página    |    pesquisa 

A história do pote das moedas de amor ...

[ 17-04-2009 ]

Era uma vez uma letra!...Uma letra única, que vivia isolada......

Uma letra que assumiu a sua identidade própria.....que cresceu e evoluiu no mar da integridade, apesar dos maremotos das contrariedades....mas que também se deliciava com os ventos da bonança....

Mas.....a letra um dia cresceu...e sentiu que a vida era uma partilha.....A vida só podia ter sentido na partilha de emoções, momentos, atitudes ....no encontro de relacionamentos.....

E a letra, que era única...quis encontrar outra letra.....

Percorreu quilómetros de vida...e encontrou outras letras...Num dado tempo, surgiu a palavra!..

A palavra nasceu!....

Surgiu assim a palavra Homem!....E a palavra viveu, cresceu e evoluiu....

Encontrou outras palavras....

Nasceu emoção...Nasceram pensamentos...Nasceu vida!

A escrita nasceu.....

O encontro poético de uma história inacabada....

Páginas em branco...por percorrer ao sabor da inspiração....

Mas um dia....a palavra Homem quis encontrar um sentido...quis entender a realidade, além de a viver.....

Decidiu procurar a felicidade....

E a palavra Homem partiu na viagem sem rumo, mas com uma meta....

Encontrou então o Sr. Dinheiro! O Sr. Dinheiro prometeu a felicidade...prometeu e prometeu....mas  a palavra Homem rapidamente percebeu que o caminho da felicidade não era por ali.....

Partiu novamente....

Encontrou então a Sra. Fama. Elegante e sedutora como sempre...Seduz a felicidade, mas quando tirou a máscara....a palavra Homem percebeu que o caminho também não era por ali....

Partiu então novamente e incessantemente á procura da felicidade....

Encontrou então o Sr. Sexo....A palavra Homem encontrou prazer....encontrou momentos muitos felizes...mas depois veio o vazio. A palavra Homem percebeu que o Sr. Sexo, isoladamente, sem amor, não era mais do que uma obsessão e dependência, que, por si só, não conduzia à felicidade, de modo nenhum....

Partiu novamente....

Desalentado, sentou-se numa rocha, na berma do caminho....

Algum tempo depois, começou a divisar, ao longe, um vulto que se dirigia na sua direcção....

Próximo, viu então uma senhora simples, a Sra. Humildade.

A palavra Homem perguntou então à Sra. Humildade qual era o caminho para a felicidade...ao que ela respondeu, muito afavelmente:

- é o próprio caminho, a atitude a caminhar... Se tiver essa atitude...vai encontrar a ilha do interior e aí descobrir o tesouro....

A palavra Homem iniciou então uma nova caminhada...modificou e tentou modificar o que havia para modificar....vivendo cada momento da vida, como se fosse o último...e saboreou humildemente a alegria de viver....

Por fim, com energia renovada, encontrou a Ilha do interior, localizada por detrás da floresta das aparências...

Aí encontrou um tesouro: um pote!

Abriu o pote e......estava cheio de moedas de amor!....Imensas!

Viu então um vulto que batia incessantemente e que chamava coração...e que lhe disse:

- Só encontra o pote das moedas de amor...quem reconhece que elas só servem para dar e ajudar os outros...Portanto, vive a vida...e oferece moedas de amor....

Nesse dia...a palavra Homem encontrou a felicidade.......

 

Voltar