Ir para:    página inicial    |    conteúdo página    |    pesquisa 

Palavras iguais, mas tão diferentes ...

[ 11-08-2009 ]

Era uma vez... uma palavra! Uma palavra simples, que vivia no palácio da vida e das relações.

Relacionava-se com as demais palavras, numa circunstância, num jogo de palavras ou mesmo em momentos especiais....

Mas... era uma palavra que terminava sempre... numa discussão!

Por onde passava... originava lutas, guerrilhas e ódios...

Seria pela atitude, seria pela associação do olhar, dos lábios, da atitude corporal?

Mas.... a tal palavra continuava a achar... que tinha razão, que era senhora da verdade... e que estavam erradas....

Era uma palavra.... que nasceu num coração fechado. Um coração que fechou as portas, por protecção, por medo..ou outra razão qualquer... Uma palavra que nasceu num coração fechado....

Um dia, a palavra... sentiu que ninguém gostava dela na cidade onde vivia...e pertiu...

Correu vales e serras de obstáculos... Por fim, encontrou... outra palavra... que era exactamente igual a si... Era a mesma palavra... Parecia que estava a ver-se ao espelho....

Encontrou-se com a descoberta... Seria irmã gemea, ou ela própria?

Conviveram, divertiram-se com a descoberta e mesmo com a coincidência...

Mas, a pouco e pouco, aperceberam-se que,.... apesar de serem iguais... afinal... eram  muito diferentes....

A atitude era diferente ....

O sorriso que acompanhava sempre a outra palavra... ela não tinha...

.............e nem o olhar caloroso......

Afinal as mesmas palavras... podem ser tão diferentes....

A outra palavra, que era meiguinha, calorosa e generosa... nasceu no coração e vivia no coração aberto....

Resolveram separar-se.... Não tinham nada compativel.....

As palavras são o que são.... a atitude com que são ditas é que expressa o seu valor....

 

Voltar