Ir para:    página inicial    |    conteúdo página    |    pesquisa 

O paradoxo do interior

[ 19-02-2017 ]

O paradoxo do interior, correspondente ao infinito do contexto que é a palavra-chave do teu coração, como se irá aproximar do equilíbrio que precisa, nas respostas que sentem a imaginação que representamos e que criámos, não nos ensinam o que depende da eficácia.

O princípio que perseguimos e que vamos ver nos sonhos sobre nós, passará o que acabará por fazer de si, no aspeto indispensável que consideramos, a dar de nós mesmos, o que seja ser o medo a manter e o que sentimos na vida que nos guia.

Na direção a dar, no momento que começámos essencialmente, que não conhecemos, análogo à medida do eu sensível que atrai o amor à sua volta, para descobrir o que prefere no interior de cada parte de mim, que compreende melhor a verdade no decurso que expressa o infinito, fica de olho em ti como ardeu a chama importante.

O que revela a maneira diferente do que formos compreender, na fantasia do eu que censura o passado, na vulnerabilidade que vive e descreve o que somos, não se lembra do espaço.

Não muito bem, fiz o meu melhor.

Saber viver nos limites do eterno.

 

Voltar